Páginas

domingo, 28 de maio de 2017

À Deriva...

Sou eu,

Sombra

Inconstante-mente errando,

Eternamente


Perdido...

sábado, 20 de maio de 2017

Tragédia - 3º ato.

...Solto tuas mãos... mais uma vez... Será a última?


Todo o calor se esvai, instantaneamente percebo a chuva que

 gela a alma, o corpo...


Sabia que amo observar a chuva debaixo desses postes e luz 

laranja? É uma sensação... tão... Quente!


E o que restou do corpo, inerte, se perde!

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Sou sombra, gosto de errar...

Sempre eu,

Sempre a sangrar

Por becos escuros

Errando...

Entre escombros

Me esgueirando.

Já não mais creio,

E a sua crença me ofende.

Profunda-mente

Que não me dá descanso.

Na boca sempre o ranso,

Do escarro(sangue)

Que sucede o beijo,

Que nunca veio.

Augusto...

Hoje sou sombra,

de tudo que poderia ter sido.

Sou!

Só o que penso me limita

Às dores

De estar aqui!